Prefeitura libera funcionamento de óticas em Mogi das Cruzes

Associação Comercial reforça que lojas do segmento deverão seguir recomendações sanitárias e evitar aglomerações

A Prefeitura de Mogi das Cruzes liberou nesta quarta-feira (15/04) o funcionamento de óticas no município. Os estabelecimentos deverão funcionar respeitando as restrições sobre aglomeração de pessoas e obedecendo as recomendações sanitárias de combate à pandemia de Covid-19 e à propagação do coronavírus.
A direção da ACMC – Associação Comercial de Mogi das Cruzes considera acertada a medida, visto que é um segmento ligado à saúde e de caráter essencial para a população. A entidade reforça a importância das pessoas continuarem com as medidas preventivas.
“Estamos num período difícil e é importante ter essa flexibilidade de alterar algumas medidas para evitar prejuízos maiores à população. Já tivemos mudanças quanto às lojas de material de construção, que atua com itens essências na manutenção das casas, e agora com relação as óticas, que são ligadas com a saúde”, pontua o presidente da ACMC, Marco Zatsuga. “Se tivermos a colaboração das pessoas, esperamos poder voltar à normalidade do comércio o quanto antes”, acrescenta.
A Prefeitura disse que a decisão de liberar as óticas leva em conta o caráter essencial da atividade no atendimento à população, a necessidade dos mogianos em contar com os serviços e a alta demanda de solicitações a respeito deste setor.
Decisões semelhantes já haviam sido adotadas em outros municípios do estado. No Distrito Federal, o funcionamento das óticas também foi liberado nesta terça-feira (14/04).
Desde o dia 24 de março todos os 645 municípios do Estado de São Paulo estão em quarentena. A medida, que inicialmente tinha validade de 15 dias e foi prorrogada até 22 de abril, impõe o fechamento de estabelecimentos comerciais que não estejam entre os serviços essenciais, como alimentação, saúde, abastecimento, limpeza urbana, segurança pública e bancos.
Pelo decreto, todos os comércios que realizam atendimento presencial, incluindo bares, restaurantes, cafés e lanchonetes, devem permanecer fechados. Estabelecimentos que servem alimentos e bebidas em mesas ou balcões só podem atender pedidos por telefone ou por serviços de entrega.
Na área de saúde, ficam isentos da quarentena os hospitais, clínicas médicas e odontológicas e farmácias. Já no setor de abastecimento e serviços, continuam abertos os postos de combustíveis, oficinas mecânicas, transporte público, táxis, transporte por aplicativos, serviços de call center, pet shops e bancas de jornais.
Outros setores que podem continuar oferecendo serviços durante a quarentena são as empresas de segurança privada, limpeza urbana, manutenção e zeladoria, além de bancos, lotéricas e correspondentes bancários, indústrias, construção civil, e lojas de materiais de construção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese