Formulário de Consulta

Pessoa Jurídica / Pessoa Física

CÓDIGO:    SENHA:   
(Acesso restrito)

  • Imagem
  • Imagem
  • Imagem
  • Imagem
  • Imagem
Rua Barão de Jaceguai, 674 - Centro - Mogi das Cruzes/SP - (11) 4728-4300 |

Inadimplência no comércio alcança 4% da população de Mogi das Cruzes

Dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito da ACMC mostram que ritmo de inclusões de devedores é menor, mas valor da dívida aumentou

 

O comércio mogiano encerrou o primeiro semestre do ano com um saldo de R$ 14,8 milhões de inadimplência, o que corresponde a um acréscimo de 3,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), divulgados pela Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC), revelam que 4% da população da Cidade apresentam restrição de crédito.

Atualmente, o SCPC de Mogi contabiliza 17.158 pessoas inscritas no cadastro de inadimplência, sendo 547 delas por conta da emissão de cheques sem fundos e a maioria por ter deixado de pagar prestações de crediário ou boletos. Do total de inadimplentes, 4.160 foram inscritas no primeiro semestre do ano, enquanto as demais constam no cadastro há mais tempo – a dívida fica ativa por um período de cinco anos no SCPC.

Os R$ 14,8 milhões são correspondentes a 22.548 dívidas em aberto que o comércio mogiano registra hoje. O volume de débitos é menor do que o registrado no mesmo período de 2016 – 27.717 -, mas em compensação o valor da dívida é 3,4% maior.

A principal justificativa para essa diferença está na inclusão e manutenção no cadastro do SCPC dívidas de valores mais altos. “O fato das inclusões estarem num ritmo reduzido não significa que está tudo bem. É um fator positivo, mas que perde a força no momento que as exclusões também caíram 30%, pois isso significa que menos pessoas estão conseguindo pagar suas dívidas e, com restrição ao crédito, também deixando de comprar. Na avaliação geral, os indicadores refletem a queda no consumo e as dificuldades da economia, com alto índice de desemprego e oferta de crédito cara e restrita”, avalia Marco Zatsuga, presidente da Associação Comercial e diretor do SCPC.

Os consumidores podem consultar a sua situação de crédito no posto de atendimento do SCPC que a Associação Comercial mantém na Rua Cel. Souza Franco, 653, com funcionamento de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas. Com os dados, a população pode procurar os estabelecimentos e renegociar suas dívidas para que deixem de constar no cadastro da inadimplência, o que impede a realização de compras financiadas.

“A nossa orientação para o comerciante é que ele busque sempre a renegociação com o seu cliente. Muitas vezes é melhor ele abrir mão e receber alguma coisa do que ficar sem qualquer perspectiva de crédito”, diz Zatsuga.

Segundo o presidente da ACMC, a liberação dos créditos das contas inativas do FGTS tem contribuído para que os dados da inadimplência permaneçam no patamar atual e dando um fôlego para as vendas no comércio. “Tivemos resultados melhores nas vendas do Dia das Mães e Dia dos Namorados, o que indica uma reação da economia, motivada entre outras razões pela redução de juros. Mas ainda estamos longe de uma recuperação plena, o que exige dos empresários ações para alavancar os negócios e atrair clientes”, conclui.


CERTIFICADO DIGITAL

PARCEIROS

CLIMA



REDE SOCIAL

DIÁRIO DO COMÉRCIO

Associação Comercial de Mogi das Cruzes
Rua Barão de Jaceguai, 674 - Centro - Mogi das Cruzes/SP
acmc@acmc.com.br

Logo